Ghost, filmes de terror, e muito mais.

Latest

O que é uma tablatura e como utilizá-la

 

Se você é músico ou aspirante à músico, já deve ter ouvido falar sobre as tablaturas.  A tablatura é uma forma de notação musical, onde serão informados as posições dos dedos e das notas à serem tocadas numa determinada canção, sendo mais comum encontradas para instrumentos trasteados, como violão, guitarra, baixo, banjo, entre outros. A tablatura é uma opção para quem não sabe ler, ou não tem muita familiaridade com partituras (Me encaixo na segunda opção).

O que será mostrado nesse artigo, são noções básicas utilizadas para escrever e ler tablaturas para violão e guitarra. São algumas delas :

Visualização das posições e nomes das cordas

A ordem de númeração e visualização das cordas é especificada de baixo para cima, ou seja, a corda mais fina é a primeira corda, e a corda mais grossa, é a última corda.

Exemplo :

Tab

Acima, é especificado o nome  e afinação das cordas (e, b, g, d, a E), e o corpo da música ou compassado, onde serão especificadas as notas. Nessa caso, é utilizada a afinação padrão (mi, si, sol, ré, lá, mi) e os nomes das cordas correspondem aos mesmos dessa sequência. É a afinação mais comum utilizada na música em geral.

O resultado dessa afinação, deverá resultar desse jeito :

Um exemplo de outra afinação, é a de meio tom abaixo, onde o instrumento será afinado meio tom abaixo da afinação natural.

Tab 2

 

 

Exibição de acordes

Sendo assim, é possível especificar as posições dos “números” de notas de um acorde, o exemplo abaixo é o acorde de Sol Maior :

G

O som do mesmo acorde pode ser obitido quando tocado em posições diferentes, com a utilização de power chords. Exemplos :

G 2

Sendo assim, fica mais fácil escrever ou ler uma sequência de notas utilizadas na melodia.

 

Algumas técnicas utilizadas

Hammer-on

Consiste em tocar uma nota e “martelha” com um dos dedos uma segunda nota sem palhetar, é geralmente referênciado pela letra h.

hammer

No caso , essa é a única nota a ser “palhetada”.

Pull-off

É o mesmo conceito utilizado em hammer-on, porém consiste em tocar a nota e “desmartelhar” (soltar um dos dedos) uma nota anterior sem palhetar. É geralmente referênciado pela letra p.

pullof

Exemplo em vídeo :

 

Slide

Consiste em tocar uma nota e “deslizar” com um dos dedos uma segunda nota sem palhetar. É geralmente referênciado pela letra s, ou pela barra / .

slide

No caso , essa é a única nota a ser “palhetada”.

Exemplo em video:

Tapping

Também tem um conceito parecido com hammer-onpull-off, porém a “martelhada” no caso é feita com a mão que palheta/toca as cordas (no caso de um instrumentista destro, seria a mão direita, e vice-versa). É geralmente referênciado pela letra t.

tap

* t : É a nota a ser martelada (fazendo hammer-on) pela mão direita, que quando “desmartelar” fará um efeito de pull-off também.

 

Exemplo em vídeo :

 

Bend

O bend consiste em levantar ou abaixar uma corda, para chegar à uma nota. Tem semelhanças com o Slide, porém sem a necessidade de deslizar o dedo. É geralmente referênciado pela letra b, ou acento circunflexo ^.bend

Exemplo em vídeo :

 

Exemplo de uma tablatura que abrange essas técnicas :

carry on

Trecho inicial de Carry On My Wayward Son, do Kansas

 

Maneiras utilizadas de transcrever tablaturas

Existem maneiras escrever tablaturas, que vão desde escrever-lás em folhas de caderno, usando as linhas como indicações de cordas, até usar editores de texto e softwares específicos. Claro que as duas primeiras opções, a não ser que você tenha breve conhecimento da música, não dão muita opção de tempo e compassos das notas, além de poderem ser cansativas à longo da leitura.

Antes dos computadores e editores de texto surgirem, essa era a forma de guardas suas músicas documentadas. Porém, essa forma ainda é utilizada até hoje.

notepad

A opção de utilizar editores de texto como Bloco de notas, Notepad++, Word e até navegadores, é muito utilizada para espalhar “instruções” sobre determinada música.

Uma forma mais completa de compreender e escrever tablaturas, é utilizando softwares de edição como o Power Tab, que contém algumas funções mais simples, e é grátis, e o Guitar Pro, que é pago mas oferece uma vasta opções de funcionalidades. Claro que existem outros softwares , mas irei abordar o Guitar Pro nesse artigo.

Powertab

Interface do Power Tab

Guitar Pro, por exemplo, oferece possibilidades de adicionar uma partitura sobre a tablatura, ver os compassos, o tempo da música, as durações de cada nota, e também ter a opção de usar o metrônomo.

Guitar Pro 6

Também é possível ter controle sobre cada faixa de instrumentos, além de ter suporte para importar arquivos midi, e exportar arquivos midi, wav, entre outras opções. Pessoalmente uso muito ele para fazer composições, e exportar a midi para trabalhar num software de edição musical como FL Studio.

Por hoje é isso, espero que tenham entendidos alguns conceitos sobre tablatura, um forte abraço e até a próxima. See ya!

Advertisements

Primeiro dia, primeiro post

8ff48_ghostnamelessghoul2013_638

Post de teste, nada a declarar por enquanto!